Eric Heisserer fala do próximo filme da franquia de “Van Helsing”

Van Helsing é sem dúvida o filme mais misterioso e ainda crucial na cadeia de filmes de monstros interconectados em desenvolvimento na Universal Pictures.

Eric Heisserer e Jon Spaihts estão entre dois dos primeiros contratados na iniciativa de cinema monstro, apesar de seu filme ser um dos últimos a ser lançado após “The Mummy” deste verão, juntamente com novas tomadas em “The Invisible Homem“,”O Homem Lobo“e”Noiva de Frankenstein“.

Heisserer foi convidado por Collider sobre sua tomada no caráter do caçador do vampiro que originou no Dracula de Bram Stoker e foi adaptado previamente como um tipo quase do super-herói no filme conduzido por Hugh Jackman:

Bem, eu acho que a coisa mais importante que já foi dito é que é contemporânea, é uma reimaginação moderna … Eu posso falar sobre o meu estado emocional do que eu tenho sido apaixonado ou às vezes frustrado por são o número de filmes onde encontramos um Caráter extraordinário com habilidades super-humanas que se torna um herói para resolver um problema que uma pessoa normal não pode resolver.

E eu estava ansioso para tentar e buck essa tendência e mostrar alguém que não tinha poderes extraordinários, apenas resourcefulness e vontade e tipo de uma teimosia que é capaz de enfrentar alguns desses problemas maiores. Porque eu não gosto da idéia de que estamos infundindo nosso público e nossa cultura pop com a idéia de que apenas pessoas super podem resolver os problemas do mundo. Eu gosto da idéia do herói cotidiano avançar para o prato e arrumar as coisas.

Como a franquia de “Transformers”, começando com “The Last Knight”, este verão,no universo cinematográfico reuniu uma sala de escritores para discutir idéias antes que os escribas fossem e fizessem suas próprias coisas. Heisserer revela como esse processo funcionou e como ele levou a ele conseguir o show:

Todos nós entramos sem colocar uma bandeira em nenhum desses monstros ou filmes, apenas falando sobre como vimos o mundo funcionando eo que queríamos explorar. Às vezes, falávamos sobre temas, e Jon e eu acabamos de nos encontrar na mesma página em termos do que queríamos ver Van Helsing explorar. Foi um time-up natural, eu acho. Foi apenas uma conclusão que todos nós chegamos ao redor da mesa que ele e eu trabalharia nisso juntos.”

Heisserer não tem certeza do tom do produto acabado, mas indicou que ele tentou infundir alguns elementos de horror no roteiro:

“Eu não sei o que vai parecer no final do processo, então eu vou reter comentários sobre realmente onde ele cair. Posso dizer que minha intenção foi fazer o mais assustador possível, em parte porque eu sei como fazer isso, e também porque quando você é o único humano cercado por um monte de criaturas sobrenaturais, isso tem que ser absolutamente desconcertante.”

O filme solo de “Van Helsing” ainda não garantiu a data. A iniciativa de monstros da Universal arranca com “The Mummy“, de Alex Kurtzman, estrelado por Tom Cruise, que começa em 9 de junho.